A TERAPIA OCUPACIONAL E O DESENVOLVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA NO TEA

A terapia ocupacional é a área da saúde que tem como objeto de estudo o fazer humano, ou seja, o sujeito e todas as suas ocupações, que podem ser divididas em grandes áreas, como por exemplo: atividades de vida diária (comer, se vestir) e atividades instrumentais de vida diária (ir a escola, ir ao mercado). Entende-se que o desenvolvimento da autonomia e independência para a realização destas ocupações são de suma importância para as pessoas.

O transtorno do espectro autista TEA é uma desordem do neurodesenvolvimento que afeta as pessoas de diferentes formas, interferindo principalmente nas áreas de socialização, comunicação e comportamento. Prejudicando muitas vezes a sua potencialidade para realizar as atividades do cotidiano de forma autônoma e independente, podendo estar relacionada principalmente com a forma com que estas pessoas recebem as informações do meio ambiente, o que chamamos de desordens do processamento sensorial.

O terapeuta ocupacional vai intervir com ênfase no desenvolvimento das habilidades primárias para adquirir posteriormente sua independência para a realização das atividades mais complexas.  Em sua atuação, pode estar potencializando o desenvolvimento de algumas habilidades como: coordenação motora global, habilidades cognitivas, estimulação e integração sensorial entre outras. Utilizando o contexto da ludicidade para que haja maior engajamento do sujeito nas atividades, tornando assim o processo de aprendizagem e desenvolvimento ainda mais efetivo.

A abordagem transdisciplinar, onde as terapias e intervenções estão alinhadas para atingir o mesmo objetivo, é de grande valia no contexto do desenvolvimento integral do sujeito. Para atingir um objetivo final são necessárias inúmeras habilidades primárias que se forem trabalhadas de forma conjunta só enriquecem e tornam mais imediato o desenvolvimento da independência da a pessoa com TEA. É importante salientar que a família tem um papel fundamental, uma vez que o âmbito familiar é onde torna-se concreto a mais efetiva a participação ativa nas atividades cotidianas.

Postagens Recentes